Pesquisar neste blogue

botões de seguimento

botão - loja

Despedida de solteira

Ui, tantas coisas boas a acontecerem por aqui... como e por onde começar? Bom, o último post deixou aqui um certo suspense, mais prolongado do que o desejável e não querendo abusar da boa paciência de quem me possa ler aqui, peço desculpa pela demora.

Acho por bem levar a história pela sua ordem cronológica, e nesse sentido começo por dizer que as minhas amigas são umas queridas (mas daquelas queridas que já não se fabricam, dessas que quando se acha uma, com número de série e na embalagem original, ... enfim é um tesouro de guardar para a vida!) É que na minha inocência, pensei que ia ter uma Despedida de Solteira assim calminha, jantar de "gajas", conversa a condizer e qui ça (?) um passito de dança num dos bares da nossa cidade... mas tudo muito simples e descontraído...

O jantar foi realmente calmo, mas digno de um lorde, num dos meus restaurantes preferidos na nossa Leiria, com direito a caril e outras delicatesses, que quem me conhece sabe que adoro. Obrigada Nuno pela sua simpatia e parabéns mais uma vez pelo Cardamomo. Logo que acabámos, foram todas embora rapidamente "empurrando-me" para a saída... Nisto, mal chego porta fora, põem-me uma venda nos olhos e dizem-me: "Agora anda!" e levam-me pela mão... pelas ruas da baixa... (medo!)

Depois de uns minutos a andar (ou a cambalear e a tropeçar) que mais me pareceram horas, eis que tenho que subir umas escadas. O percurso havia sido bem animado, atravessando a Praça Rodrigues Lobo, lembrem-se: às cegas! ... mais uns degraus e ... num segundo, tiram-me a venda e há música! Há um salão de festa, daqueles à antiga, com chão de madeira, pé direito altíssimo e espelhos com molduras rócócó... e é lindo!!! O salão de dança do Ateneu e todo o piso que inclui um bar, mais umas salas e uma varanda para a Praça, tudo por nossa conta! Ainda por cima tínhamos dois músicos a tocar só para nós, o que quiséssemos... Uau! Foi dançar até não poder mais, mas ainda houve tempo para um jogo em que eu tinha que adivinhar as respostas do J a um questionário previamente elaborado... correu bem, acertei quase todas.
Entretanto, a festa do noivo era na mesma noite e na mesma cidade... e quando eu já não esperava mais nada, voltam a vendar-me os olhos... e há um abraço que me envolve, ao som desta música... e a venda solta-se. Beijos! Dança, amigos, alegria... o mundo podia acabar ali.

A vista do Ateneu à janela de onde tive que declarar o meu amor aos gritos...

O delicioso bolo, feito pela minha irmã... somos nós debaixo dos lençóis e a Julieta a dormir na caminha dela.

E mais não mostro, que há coisas que ficam bem imaginadas e as fotos não são da melhor qualidade...

Por agora fico-me por aqui, em breve cenas dos próximos capítulos.

1 comentário:

  1. Uau! que óptima despedida. Sorri o texto todo a imaginar as descrições :-)

    Ficamos a aguardar as imagens e descrição do grande dia.

    Bjs

    ResponderEliminar