Pesquisar neste blogue

botões de seguimento

botão - loja

O "Gang da Malha" - o ressuscitar de saberes

O hábito de fazer malha/ croché em público é coisa que me assiste desde há muito. Quem me conhece sabe que não passo mais de umas horas longe de agulhas e fios. No entanto, até há pouco tempo, e ainda hoje, há muita gente que olha de soslaio para esta maneira de estar. Outros há que não se contêm sem mandar um qualquer comentário, na maior parte das vezes positivo ou curioso: "olha, há tanto tempo que não via uma pessoa a fazer malha!", ou "A minha mãe/ avó tentou ensinar-me, mas não tenho paciência"... outras vezes completamente equivocado: "estás a fiar?" ou ainda "estás a costurar?".

Bom, o que é certo é que seja pela crise, que lembrou às pessoas da necessidade de "saber fazer" e principalmente de comprar ou fazer coisas que realmente durem, que sejam portuguesas e não tanto importadas... seja talvez pelo crescente divulgar de saberes e tradições pela net e media em geral: as "malhas" estão em alta. E ainda bem!

Para muitos (leigos) este tipo de actividade é próprio de pessoas sem grandes conhecimentos, sem ocupação, talvez até "limitadas". Desenganem-se. Há toda uma ginástica mental inerente à produção de uma camisola por exemplo, que só a partir de alguns anos (!) de experiência se domina. Por outro lado, existem projectos que pela sua simplicidade técnica, ou repetição, se tornam extremamente relaxantes e fáceis de executar em simultâneo com outras actividades. Há inclusive quem defenda que o tricot, o crochet e outras actividades são promotoras de exercício das faculdades mentais e muito favoráveis à manutenção de uma mente activa e saudável. Quero acreditar que quando visito um tio meu no lar de séniores, a senhora mais "espevitada" que lá está e que ainda faz tricot de cinco agulhas, é um exemplo vivo disto mesmo.

Aplaudo por isto e por muito mais, a crescente onda de grupos de tricotar em público, como o recente (mas muito concorrido) Gang da Malha. Simples e informal, várias pessoas de todas as idades, iniciantes ou experientes, ou mesmo só curiosas, juntam-se para "malhar" em amena cavaqueira num espaço público. A minha cidade já tem um grupo assim. O 1º encontro foi no último sábado, e neste dia 21/12/2013 haverá mais. Local: O Bairro.
imagem de: https://www.facebook.com/events/456656857776864/458038647638685/?notif_t=plan_mall_activity
 
 
Ferramentas importantes para a(o) tricotadeira(o)

Sem comentários:

Enviar um comentário